top of page
Buscar
  • Foto do escritorSilvio Carneiro

Segundo Dia do Encontro Literário no Amapá Destaca Justiça, Cidadania e Poesia


Macapá viveu mais um dia de intensa programação cultural e literária no “Encontro Literário no Amapá: A Guiana Brasileira” neste sábado, 22 de junho. O evento, que vem movimentando a capital amapaense, promoveu debates, comemorações e apresentações artísticas que celebraram a riqueza cultural do estado.


A manhã começou animada com atividades de estímulo à literatura infanto-juvenil, às 10h. Negra Aurea, Cricilma Ferreira e Tio Nescal encantaram as crianças com histórias e performances que despertaram o interesse pela leitura e pela imaginação. A atividade reafirmou a importância de incentivar o hábito da leitura desde cedo, contribuindo para a formação de futuros leitores e escritores.


Paralelamente, das 10h às 12h, ocorreu o debate “Justiça e Cidadania”, um dos pontos altos do dia. A mesa de palestrantes contou com a participação de Auriney Brito, presidente licenciado da OAB Amapá, do senador Randolfe Rodrigues e da professora MSc Ana Karoliny, do curso de Direito da Universidade do Amapá (UEAP). O debate foi mediado pelo advogado Helder Carneiro, do programa Togas e Becas, e abordou temas relevantes sobre o papel da justiça na construção da cidadania e os desafios enfrentados na atualidade. As discussões proporcionaram um espaço de reflexão e troca de ideias entre os participantes, reforçando a importância do engajamento cívico e político.



Às 15h foi a vez da intervenção poética “Entre a Flor e Navalha”, apresentada por Pat Andrade. Sua performance envolvente cativou a plateia, misturando lirismo e crítica social. Logo em seguida, a Academia Amapaense de Letras tomou o palco para celebrar seus 71 anos de existência. A programação especial contou com a presença de Fernando Canto, que conduziu a comemoração. A declamação por alguns dos imortais emocionou o público com poemas que destacaram a riqueza literária do Amapá.



Paulo Tarso também anunciou o lançamento do edital para novos membros imortais, sinalizando a continuidade e renovação da instituição. O escritor ainda surpreendeu a todos os presentes ao anunciar o senador Randolfe Rodrigues e o presidente da Biblioteca Nacional, Marco Lucchesi, como os dois primeiros membros associados da instituição, presenteando a ambos com certificado, placa e botom da Academia.



O escritor Marco Lucchesi participou ainda de um ato significativo, reforçando a conexão entre as instituições culturais nacionais e locais e demonstrando apoio à literatura amapaense com a doação de livros para bibliotecas públicas do estado em nome da Fundação Biblioteca Nacional.



A noite prosseguiu com Marcelo Abreu & J. Mambembe que subiram ao palco para uma apresentação musical que trouxe um encerramento vibrante ao segundo dia do evento.


O “Encontro Literário no Amapá: A Guiana Brasileira” continua até amanhã, prometendo mais momentos de celebração e valorização da cultura local. O evento reafirma a importância da literatura e da arte como pilares da identidade amapaense, fortalecendo a conexão entre os cidadãos e suas expressões culturais.










26 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page