top of page
Buscar
  • Foto do escritorSilvio Carneiro

"O Castigo de Eva", de Sophia Pinheiro: Uma Jornada Poética e de Autoconhecimento


A escritora e poeta Sophia Pinheiro, uma voz emergente e poderosa da nova literatura brasileira produzida no Amapá, lançará em breve seu primeiro livro, "O Castigo de Eva". A obra reinterpreta a narrativa bíblica da gênese ao fim dos tempos, conduzindo uma profunda investigação poética ao âmago do ser. Através de versos que evocam dor, resistência e autoconhecimento, Sophia questiona o lugar que lhe foi imposto na criação divina, ecoando a voz de uma Eva moderna, que ainda se encontra presa nas costelas de Adão, lutando contra a injusta acusação de indignidade.


Sophia Pinheiro, nascida no Amapá em 22 de outubro de 2004, é uma mulher trans que encontrou na escrita um refúgio e um meio de expressão. Desde criança, inspirada pelas revistinhas de Mauricio de Sousa, cultivou o amor pela arte e pela literatura. Em 2015, em Belém-PA, Sophia apresentou uma peça sobre trabalho infantil, marcando o início de sua trajetória artística. No entanto, foi somente em 2022 que a poesia ganhou um lugar especial em sua vida, quando realizou uma releitura do “Poema de Sete Faces”, de Carlos Drummond de Andrade, para um projeto escolar.


"O Castigo de Eva" é uma obra carregada de sentimentos intensos e de uma profunda reflexão sobre a identidade de gênero. Sophia compartilha que a escrita deste livro coincidiu com o início de sua transição de gênero esse ano. "Quando eu comecei a escrever, foi o momento chave para a minha identificação como mulher trans, porque era tanta dor, sabe? Eu sentia muita dor", revela a autora. Ela fala sobre as incertezas e medos que enfrentou durante este processo, desde a dúvida sobre a sua identidade até o receio de não ser capaz de se cuidar como uma mulher trans.


A escrita de "O Castigo de Eva" foi, para Sophia, uma forma de desabafo e de autodescoberta. "Eu comecei a escrever lá pelo início de janeiro, se não me engano. Os meus poemas… foi algo do nada. Não era algo que eu planejava, só que como estava vindo tão forte os sentimentos e eu não estava mais aguentando, eu sou poeta, né? Falei, ah, vou escrever", conta. A obra, descrita pela própria autora como "uma mudança drástica" em sua vida, foi um processo fluido e quase mágico, que culminou em poemas de grande impacto e beleza.

Para Sophia, "O Castigo de Eva" é um testemunho de sua luta e resiliência. "A importância desse trabalho é muito grande porque, como eu disse, foi o momento em que eu me aceitei como uma mulher trans. Então é de suma importância, de uma magnificência tão grande para mim", afirma. A obra não só marca sua aceitação pessoal, mas também representa um marco em sua carreira literária como seu primeiro livro publicado.


O livro já está sendo aclamado por aqueles que tiveram a oportunidade de lê-lo antes do lançamento oficial. "Até eu fiquei surpresa porque eu jamais imaginei que conseguiria mesclar tantas palavras, sabe? Acabou que a confusão que eu sentia gerou poemas incríveis. Foi algo que corroborou para uma obra incrível, assim, eu te digo", reflete Sophia sobre a recepção positiva de seus amigos e mentores.


Sophia Pinheiro tem grandes expectativas para "O Castigo de Eva". Ela espera que a obra seja estudada e lida amplamente, promovendo o diálogo e a compreensão sobre a vivência de mulheres trans. "A escrita é uma forma de luta, quero que as pessoas passem a ter mais compaixão, que vistam a nossa luta como mulheres trans como se fosse delas, porque somos mulheres assim como elas, e somos humanas assim como eles", declara. Além disso, Sophia aspira realizar palestras e debates sobre o livro, utilizando sua arte como um meio para alcançar e inspirar outras pessoas, especialmente meninas trans que ainda não se reconheceram como tal.


O lançamento de "O Castigo de Eva" marca o início de uma nova fase para Sophia Pinheiro, uma fase de reconhecimento e validação tanto de sua identidade quanto de seu talento literário. Com uma escrita visceral e cheia de significado, Sophia promete impactar profundamente seus leitores, convidando-os a sentir e refletir sobre as complexidades da identidade e da existência humana.


Para o futuro, Sophia planeja continuar sua jornada acadêmica e literária, promovendo a literatura produzida no Amapá e buscando novas formas de conectar sua poesia com o público. "Eu quero que as pessoas sintam algo lendo o livro, entende? Sintam curiosidade, compaixão e amor. Eu quero despertar esse lado nas pessoas com a minha poesia", conclui a autora.


"O Castigo de Eva" já está disponível para compra no site da editora Folheando — https://www.editorafolheando.com.br/pd-96c524-o-castigo-de-eva.html?ct=&p=1&s=1 —, convidando todos a mergulharem nas profundezas poéticas da obra de Sophia Pinheiro e a se deixarem tocar por sua poderosa mensagem de resistência e autoconhecimento.


A equipe da Revista Literária O Zezeu deseja todo sucesso à escritora e aguarda ansiosa pelo lançamento a ser realizado em Macapá, ainda sem data e local definidos.

19 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page