top of page
Buscar
  • Foto do escritorSilvio Carneiro

4ª Conferência Nacional de Cultura: Próximos Passos e Saldo do Evento



A 4ª Conferência Nacional de Cultura (4ª CNC) chegou ao seu desfecho, mas o que vem a seguir? Quais são os resultados desse importante encontro? Vamos explorar os detalhes e descobrir.


O Evento e Seus Eixos Temáticos


Durante a conferência, seis eixos temáticos foram minuciosamente debatidos por participantes de todo o Brasil:



1. Institucionalização, Marcos Legais e Sistema Nacional de Cultura (SNC): Discussões sobre a estrutura e regulamentação da cultura no país.

2. Democratização do Acesso à Cultura e Participação Social: Como garantir que todos tenham acesso igualitário à cultura e possam participar ativamente.

3. Identidade, Patrimônio e Memória: Exploração das raízes culturais, preservação do patrimônio e memória coletiva.

4. Diversidade Cultural e Transversalidade de Gênero, Raça e Acessibilidade: Abordagem inclusiva, considerando gênero, raça e acessibilidade.

5. Economia Criativa, Trabalho, Renda e Sustentabilidade: Como a cultura pode impulsionar a economia e sustentar artistas e profissionais.

6. Direito às Artes e Linguagens Digitais: Reflexão sobre o acesso à arte no mundo digital.


Resultados e Próximos Passos


Após intensos debates, cada eixo temático selecionou propostas para serem apresentadas na plenária final. Delegados e delegadas de todo o país votaram e priorizaram 30 propostas. Essas propostas agora servirão como base para a elaboração do novo Plano Nacional de Cultura.


O Plano Nacional de Cultura é um guia estratégico que orientará as políticas públicas de cultura pelos próximos 10 anos. Ele abrange desde a promoção da diversidade cultural até o apoio aos artistas, passando pela preservação do patrimônio e a democratização do acesso.


Com a participação ativa de gestores, trabalhadores da cultura e sociedade civil, a 4ª CNC reafirmou o compromisso com a democracia cultural e o direito à cultura para todos os brasileiros.


O Amapá esteve presente com uma delegação formada por 50 fazedores de cultura no estado. A secretária de estado da cultura, Clícia Di Miceli, destacou a importância da participação: "Estar nesse momento é inserir o Amapá no debate que vai construir a política nacional para os próximos 10 anos. É o Amapá presente. É a Amazônia marcando espaço".


Agora, é hora de transformar essas propostas em ações concretas, fortalecendo nossa identidade cultural e construindo um futuro mais rico e inclusivo para as artes e a cultura no Brasil.

8 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page